Intel mostra tecnologia Real Sense

A conferência da Intel na CES 2015 focou em mostrar as novas formas de interação com os dispositivos. Para isso, a empresa tem investido na tecnologia Real Sense, que não se limita a controles por toque e voz. Ela parte do princípio de que os aparelhos podem ver – com uma série de sensores e câmeras -, ouvir e sentir o usuário, abrindo possibilidades para soluções 3D e controles por gestos.

A primeira demonstração prática da tecnologia foi com o tablet Venue 8 7000. Anunciado em setembro, só agora ele deu as caras. O destaque dele é possuir uma câmera 3D que captura e armazena um mapa de profundidade para cada foto tirada. Depois, é possível mudar pontos de foco e até medir o tamanho de objetos presentes na cena ou a distância entre dois pontos. O tablet foi escolhido como um dos mais inovadores da feira.

Em outro momento, foi encenada no palco uma situação em que o usuário não pode tocar no computador. Era um cozinheiro com a mão suja. Ali, mostraram como o computador pode ouvir e obedecer a comandos e ser controlado por gestos captados pela câmera do produto.

Logo depois, foi mostrado um sistema de segurança por reconhecimento facial. Algo comum em keynotes é a tecnologia demonstrada dar pau. E aí foi o que aconteceu. Demorou um pouco, mas o sistema reconheceu o rosto da moça.

Os drones estão ficando cada vez mais populares. E um dos empecilhos que as fabricantes do robô voador enfrentam é a falta de segurança. Afinal, eles podem cair na cabeça de alguém a qualquer momento, principalmente por serem instáveis. Pensando nisso, a Intel fez uma parceria com uma empresa de drones para incluir a tecnologia Real Sense no robô. Uma série de câmeras e sensores fazem com que o drone desvie automaticamente de barreiras, seja para cima, para baixo ou para os lados e fique parado no ar caso não encontre uma saída. A demonstração ao vivo foi bem sucedida.

Falando em drone, o CEO da Intel convidou para subir ao palco os inventores do Nixie, um drone que pode ser usado como uma pulseira e que quando é atirado para longe, voa automaticamente, tira uma foto e volta para as mãos de quem o lançou. O produto foi o vencedor do concurso Make It Wearable, lançado pela Intel na CES do ano passado.

Krzanich também mostrou como a tecnologia Real Sense pode estar presente nos robôs de telepresença virtual e chamou ao palco um semelhante ao R1T1, com seus sensores e câmeras para evitar colisões e dar ao usuário maior controle da máquina. Todas essas soluções serão vistas no mercado ainda em 2015, de acordo com o CEO. E várias empresas já toparam a parceria, entre elas a Dell, Acer, Asus, Fujitsu e Lenovo.

via Adrenaline

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.